EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ‘SOB O CÉU DA MESSEJANA'


Valorizar o património da linda vila alentejana Messejana é o objetivo das imagens que expus na Galeria ARCO, sede da ALFA, em Faro, até ao final do passado mês de Janeiro.

A exposição, intitulada ‘Sob o Céu da Messejana’, foi a primeira que fiz do género.

A ideia era fotografar perto de alguma barragem e aproveitar a pouca poluição luminosa que costuma haver nestes locais. Um amigo sugeriu-me que fotografasse uma igreja que

existe perto de Messejana. As condições eram excelentes e as reacções  de quem viu as fotografias que tirei foram positivas. As pessoas deram-me muita força para lá voltar e eu continuei a fotografar o património histórico da vila de uma nova forma.


As imagens em exposição abordam apenas duas técnicas, “startrails”  e longa exposição.

Os  “startrails”,  ou rasto de estrelas, obtêm-se sobrepondo várias exposições de 30 segundos, existem softwares que fazem a sobreposição das imagens automaticamente para obtermos uma única foto. A outra técnica, de longa exposição, permite captar a ténue luminosidade da Via Láctea, utilizando ISOs elevados, no mínimo ISO1600. O tempo de exposição depende da distância focal da objectiva e do tipo de sensor da nossa máquina

fotográfica, para evitar o arrasto de estrelas.


O mais importante neste género fotográfico é um céu limpo, escuro e contrastado, livre de poluição luminosa. Para efetuar este tipo de imagens é necessário uma máquina fotográfica que permita o controle total do tempo de exposição, aberturas, ISO, balanço de brancos e foco, um tripé, comando que permita bloquear o obturador e uma objectiva grande-angular,

para paisagens, e uma tele-objectiva, para fotografar a Lua.


ESPAÇO ALFA - Artigo de Rui Correia - Autor da Exposição publicado no Caderno de Artes Cultura.Sul de fevereiro de 2017

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo