FOTOGRAFIA, COMUNICAÇÃO E MEMÓRIA

A fotografia é, sem dúvida, uma forma de arte e de comunicar, seja através da mensagem que a imagem diretamente transmite, seja pelo que subliminarmente nos poderá transmitir.

A fotografia é presente e é memória futura, uma vez que nos pode dar uma imagem no imediato mas também e essencialmente nos ajuda posteriormente a perceber ou a recordar momentos essenciais, da história, das experiências positivas e negativas, da felicidade, do

prazer, do evoluir da vida e na vida.

Para nós fotógrafos, cada fotografia conta-nos não só a história dessa imagem fotográfica, mas também todos os passos e as razões que nos levaram até ao premir do obturador e obter o resultado final. Quantas vezes, para obtermos “aquela” foto, nos levantámos bem de madrugada, passámos fome, ficámos ensopados, percorremos quilómetros sem fim, ficámos atolados na lama, fomos insultados, perseguidos, vaiados, compensados com sorrisos, acarinhados, enfim, cada foto contém um imenso percurso, umas vezes mais feliz, outras nem tanto, mas que ao ser recordado nos deixa sempre com um sorriso de satisfação nos lábios, porque nos faz perceber melhor as pessoas, a natureza, o universo e a razão porque gostamos de fotografar.


A fotografia tem a capacidade de levar o desconhecido ou de redesenhar o conhecido a todos que a ela tenham acesso, sejam as desgraças dos povos ou as suas felicidades, as

mortes ou o desabrochar da vida, as belezas e os horrores. A fotografia é uma forma de expressão, de arte, de comunicação, de explosão, de cor, de prazer ou de dor, de história, de ciência, de real e até de irreal.


P.S. - A ALFA elegeu novos corpos gerentes em novembro, com um novo programa, uma nova dinâmica e com toda a disponibilidade e vontade para promover a fotografia e os fotógrafos. Junta-te a nós.

ESPAÇO ALFA - Artigo de Vítor Azevedo publicado no Caderno de Artes Cultura.Sul de janeiro de 2016

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo