PRECISÃO NO TEMPO E ESPAÇO NA NATUREZA

Atualizado: Mar 5

Quando olhamos para a Natureza, parece-nos tudo um bocado desorganizado, mas na verdade ela tem por debaixo da sua pele, uma arquitetura tão precisa que por vezes até assusta quando começamos a pensar verdadeiramente sobre ela.

Mesmo que o Homem plante as suas estruturas na paisagem, ela modifica-se e adapta-se criando equilíbrio, para sustentar um sistema. Este equilíbrio é formado por padrões que se repetem ao longo do tempo, 365 dias por ano, uma vez que o planeta Terra roda em função da proximidade da Lua e do Sol. Com tanta precisão no espaço e no tempo, basta aos

fotógrafos aproveitar estes padrões que se repetem de ano para ano para capturar os seus melhores momentos que podem ser antecipados com uma precisão quase diária e nos mesmos sítios do costume. Não quer dizer que possa carregar a mochila com as suas lentes favoritas e partir para a aventura do desconhecido encontrando aleatoriamente beleza em sítios improváveis, o que será certamente recompensador, mas também pode ser uma perda de tempo a longo prazo e nos tempos que correm, tempo é dinheiro.


Já na parte da composição da fotografia de Natureza, tentem sempre preenchê-la com elementos interessantes, obriguem o olhar a descobrir tudo o que vos apaixonou naquele

local que visitaram, percam tempo com os seus padrões, texturas, cores e linhas. Em termos de equipamento prefiram objectivas grandes angulares, macro e teleobjectivas de grande

alcance. Consultem a Meteorologia dias antes, utilizem igualmente um referenciador GPS para catalogarem locais, adquiram galochas e protecções para a câmara e não se esqueçam dos filtros, tripé e flash para compensar as sombras quando necessário.


Agora, façam favor de ser curiosos, investiguem os padrões da Natureza e planeiem as vossas fotografias com antecipação.

ESPAÇO ALFA - Artigo de Mauro Rodrigues publicado no Caderno de Artes Cultura.Sul de outubro de 2015


Posts recentes

Ver tudo