VIAJAR PARA FOTOGRAFAR OU FOTOGRAFAR EM VIAGEM?

A qual dos dois grupos pertence? Ao das pessoas que viajam e perpetuam memórias com uma fotografia? Ou ao grupo que viaja com o intuito de fotografar? Muitos de nós aliam os dois prazeres.

O turismo e a fotografia são atividades acessíveis. As fronteiras têm-se diluído e os preços das viagens baixado. O equipamento fotográfico e as tecnologias evoluído. Já se faz arte fotográfica com

um telemóvel. A fotografia transmite um mundo visível e sentimental, de sensações, de vivências e de riqueza de

um olhar. Fotografia de viagem ou de um passeio regista um momento que queremos preservar. Quem não parou já diante de uma fotografia porque lhe desperta o interesse? É porque ela lhe despertou um sentimento. Muitos fotógrafos têm imagens de África e da Índia. Normalmente são imagens onde o olhar se perde e fica. As paisagens fazem-nos viajar. Uma cidade pode ter o mesmo

efeito, pode prender-nos e fazer-nos sonhar. O Algarve é rico em temas para fotografar. O litoral tem as praias e o interior tem o rural para descobrirmos as histórias vividas. Registe os momentos com um clic. Aborrece-lhe ir sozinho? Há associações que fazem passeios para partilhar conhecimentos, tais como a ALFA - Associação Livre Fotógrafos do Algarve, a A-NAFA - Associação e Núcleo de Amigos Fotógrafos do Algarve e o Racal Clube de Silves.


Há empresas que organizam viagens para fotografar, como a Fotoadrenalina, a Papa-Léguas e a Flandria. São viagens acompanhadas por um fotógrafo profissional. Quer inspirar-se? Pode ler relatos de viagens de Gonçalo Cadilhe, Nuno Lobito e até de Miguel Sousa Tavares e ver fotografias de Joel Santos. Planeie onde quer ir com tempo para criar intimidade com a fotografia. Traduza essas sensações em imagens. As fotografias têm o poder de ser sentidas e fazerem sentir.

ESPAÇO ALFA - Artigo de Vera Silvestre publicado no Caderno de Artes Cultura.Sul de novembro de 2015


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo